219 156 060 Linha direta de assistência
Formulário de contacto
Newsletter
A aposta na energia verde
03/08/2021

A aposta na energia verde

A Jungheinrich anunciou que todas as suas unidades na Alemanha, incluindo as seis unidades de produção, irão operar exclusivamente com energia verde.

Será também feita a transição nas filiais e fábricas do grupo localizadas em diversos países. Simultaneamente, a Jungheinrich começou a gerar a sua própria energia solar e está a equipar as suas instalações com sistemas fotovoltaicos.

Ao mudar para energia renovável, o Grupo reduziu as suas emissões anuais de gases de efeito estufa em aproximadamente 15.500 toneladas de CO2, só na Alemanha. Com isto está a dar mais um passo em direção à neutralidade climática.

Esta aposta vem no seguimento da estratégia apresentada em novembro passado, onde o Grupo colocou o tema da sustentabilidade no centro das suas atividades empresariais e definiu objetivos ambiciosos. Alcançar a neutralidade climática é um desses objetivos. “A mudança climática é uma das questões mais urgentes do nosso tempo, e a Jungheinrich estabeleceu para si mesma a meta de assumir um papel de liderança na luta contra o aquecimento global. A mudança para fontes de energia renováveis para atender às nossas necessidades de energia é uma contribuição importante para uma maior sustentabilidade”, disse Lars Brzoska, Presidente do Conselho de Administração do Grupo Jungheinrich.

A próxima etapa é a transição para a energia verde nas unidades da Jungheinrich no a nível internacional. Paralelamente, o Grupo começou a equipar as suas instalações com sistemas fotovoltaicos para que no futuro também possam gerar a sua própria energia verde. Desde meados de fevereiro, a Jungheinrich opera independentemente o seu primeiro sistema colocado no telhado da sua fábrica em Moosburg, na Baviera. Também a sede do Grupo em Hamburgo-Wandsbek será equipada com painéis solares ainda este ano.

No exercício financeiro de 2019, as fábricas e subsidiárias de produção da Jungheinrich na Alemanha consumiram em conjunto aproximadamente 45.600.000 quilowatts-hora de energia. Ao evitar o uso de energia de combustíveis fósseis, como carvão ou gás natural, a empresa está agora a reduzir as suas emissões de consumo de energia na Alemanha para zero. Em comparação com a matriz energética convencional, a Jungheinrich está a reduzir as suas emissões anuais de CO2 em aproximadamente 15.500 toneladas, o que corresponde a mais de 1.800 campos de futebol de floresta mista necessária para remover essa quantidade de emissões de CO2 na atmosfera, num ano. Cerca de 69% das emissões globais de CO2 da Jungheinrich, a partir do consumo de energia, eram anteriormente provenientes da Alemanha. A transição nacional para fontes de energia renováveis permitiu ao Grupo reduzir significativamente a sua pegada ambiental global.

A avaliação do ciclo de vida do produto dos empilhadores fabricados pela Jungheinrich também melhora com a transição da produção para energia verde. Aproximadamente 11% da energia que um empilhador elétrico Jungheinrich consome ao longo de seu ciclo de vida provém do seu fabrico. “Para nós, a responsabilidade pelos produtos começa não apenas na fábrica, mas muitas etapas antes. Como parte de nossa Estratégia 2025+, estamos a intensificar as nossas atividades para tornar a cadeia de abastecimento da Jungheinrich mais sustentável, e isso inclui a compra de energia. Isto permite-nos criar valor sustentável para os nossos clientes, funcionários, acionistas, parceiros de negócios e sociedade em geral”, explica Lars Brzoska.

De salientar que em dezembro de 2020, a Jungheinrich juntou-se à campanha internacional “50 Líderes de Sustentabilidade e Clima”, uma iniciativa de empresas de diferentes setores que desempenham um papel de liderança na proteção do clima e na realização dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Tem alguma questão?