219 156 060 Linha direta de assistência
Formulário de contacto
Newsletter
JT Energy Systems press

JT Energy Systems constrói sistema de armazenamento de baterias de 25 MW

Uma joint venture entre a Jungheinrich, especialista em soluções de intralogística, e a Triathlon Holding GmbH.

  • A maior instalação de armazenamento de baterias da Saxónia: 
  • Reciclagem de baterias de iões de lítio no fim de vida;
  • Interconexão inteligente da eletromobilidade com a transição energética


A JT Energy Systems está a dar uma nova vida às baterias de iões de lítio usadas e, no futuro, irá produzir baterias neutras em CO2. Para isso está a construir uma instalação de armazenamento de baterias em Freiberg, na Saxónia (Alemanha), com um pico de produção de 25 MW. Trata-se da maior fábrica deste género na região e uma das mais potentes da Alemanha. A JT Energy Systems resultou de uma joint venture entre a Jungheinrich, especialista em soluções de intralogística, e a Triathlon Holding GmbH, fabricante de baterias.

O sistema de armazenamento em larga escala é composto, entre outras coisas, por módulos de baterias de iões de lítio usadas que serão reutilizadas após a sua utilização em empilhadores elétricos e no setor automotive. No futuro, a instalação de armazenamento de baterias será usada para produzir baterias 100% neutras em CO2, de acordo com solicitações específicas. A tarefa da mega-bateria é o armazenamento intermediário de eletricidade regenerativa, a estabilização da rede elétrica e o fornecimento urgente de picos de energia que sejam necessários.

O projeto está a ser implementado pelos especialistas em armazenamento de baterias em larga escala da Tricera Energy GmbH. As empresas envolvidas impulsionam, desta forma, a transição energética e destacam o grande potencial que reside na rede inteligente de eletromobilidade e a transição energética. A reciclagem de baterias de veículos usados em sistemas de armazenamento estacionário é um componente essencial da estratégia de sustentabilidade da Jungheinrich para o uso eficiente e económico de recursos na lógica da economia circular. 

A reutilização de baterias de iões de lítio após anos de utilização em veículos elétricos é uma contribuição particularmente eficiente, sustentável e economizadora de recursos para a transição energética. Os módulos de energia utilizados são classificados pela JT Energy Systems e recondicionados se necessário para garantir a máxima vida útil dos recursos. Devido ao forte aumento da quota de veículos elétricos nos últimos anos, espera-se um aumento do número de baterias a serem utilizadas numa segunda vida em instalações de armazenamento estacionário, no futuro.

"A eletromobilidade está a crescer. Mais de 1 milhão de empilhadores elétricos Jungheinrich estão a ser utilizados, atualmente, em todo o mundo, sendo que uma parte está equipada com tecnologia de iões de lítio de última geração. As baterias de iões de lítio são particularmente duráveis. Sistemas de armazenamento de energia estacionários como o de Freiberg são a consequência lógica do uso de baterias de iões de lítio numa segunda vida e, portanto, dão uma contribuição significativa para a transição energética", explica Reinhild Kühne, diretor administrativo da JT Energy Systems.


A JT Energy Systems foi fundada em conjunto em 2019 pelo especialista em intralogística Jungheinrich, com sede em Hamburgo e pelo fabricante de baterias Triathlon. A joint venture produz sistemas de energia para veículos elétricos com aplicações industriais. Com sede em Freiberg, Saxónia, a empresa atende à crescente procura por sistemas de energia e baterias inovadores e sustentáveis. A empresa possui competências na reparação e reprocessamento de baterias de iões de lítio usadas. Ao classificar e avaliar a vida útil restante das baterias, a empresa vale-se do know-how da NOVUM engineering GmbH, com sede em Dresden, como especialista em monitorização de baterias baseado em IA. O sistema de armazenamento de baterias em grande escala está a ser planeado e construído pela empresa parceira local Tricera Energy GmbH, com conclusão prevista para o outono de 2022.


Tem alguma questão?