Jungheinrich AG diminui impacto do COVID-19

Jungheinrich AG diminui impacto do COVID-19

Como resultado da pandemia de coronavírus, os resultados da Jungheinrich AG, no primeiro semestre do ano corrente, foram afetados pelo declínio do mercado global de equipamentos de movimentação de carga verificados no segundo trimestre.

A entrada de encomendas registou uma redução de 12,3 por cento, para € 1.811 milhões no primeiro semestre de 2020. Com 53,9 mil unidades, as encomendas de equipamentos novos decresceram em relação ao ano anterior (67 mil unidades). A receita caiu 7,9 por cento, para € 1.801 milhões. No entanto, é de salientar que a implementação de medidas eficazes tomadas previamente pelo Grupo para reduzir custos e garantir liquidez limitaram com sucesso o impacto da crise atual na Jungheinrich AG.


Lars Brzoska, Presidente do Conselho de Administração da Jungheinrich AG adianta que: «A pandemia COVID-19 afetou a economia global de uma forma sem precedentes no primeiro semestre de 2020. Mesmo o setor de intralogística não poderia sair desta situação global ileso. Na Jungheinrich foi benéfico termos implementado, no ano passado, medidas em resposta à desaceleração económica global prevista. Por esta razão, conseguimos reagir rapidamente à pandemia de coronavírus na primavera de 2020 e tomar decisões bem-sucedidas para reduzir custos e garantir liquidez de forma a minimizar o impacto da crise na Jungheinrich. Conseguimos duplicar o cash flow das atividades operacionais em relação ao ano anterior e, ao mesmo tempo, reduzir significativamente a dívida líquida. Os serviços pós-venda da Jungheinrich também contribuíram para a nossa capacidade de resistir à crise com uma importante participação na receita. Também a experiência que temos na tecnologia de iões de lítio torna-nos excepcionalmente bem posicionados para a próxima década de mobilidade elétrica, assim como as nossas soluções de automação garantem um fluxo de material seguro e eficiente, estável mesmo em tempos de crise. Com base nisso, tenho a certeza de que a Jungheinrich sairá fortalecida desta crise».


Performance do mercado por região
O volume do mercado global de equipamentos de movimentação de carga diminuiu 7 por cento no primeiro semestre de 2020, comparativamente ao primeiro semestre do ano passado, o correspondente a 52 mil unidades. Em função da propagação da COVID-19 nos estados membros europeus, esta evolução negativa do mercado foi consideravelmente mais pronunciada no segundo trimestre de 2020 (menos 28 por cento) do que no primeiro trimestre de 2020 (menos 5 por cento). No geral, esta quebra no mercado global de equipamentos de movimentação de carga deve-se ao declínio acentuado nas encomendas do mercado europeu.

Performance do mercado por segmento de produto
O volume do mercado global para o segmento de produtos de equipamentos de armazenamento diminuiu 5 por cento em relação ao mesmo período do ano anterior. Isto foi impulsionado pela evolução negativa do mercado europeu. 71 por cento dos 13 por cento de queda no volume de mercado global de empilhadores contrabalançados movidos a bateria também se deveu ao decréscimo da procura verificada na Europa.  Por último, a redução da procura de empilhadores com motor IC (combustão Interna), em 7 por cento, em todo o mundo deveu-se a uma queda nos pedidos da América do Norte e da Europa.

Tem alguma questão?